[ Boletim ]

Digite sua Senha:

Nome: Elenylson - Ínicio no Bushido Ryu: - Idade:



Quem Sou Eu ?
Nome: Elenylson Localidade: Belém - Pará Iniciei meu caminho na Arte aos 15 anos, primeiramente com a prática da Capoeira, logo depois, pouco mais de 1 ano, ingressei na pratica do “Bushido Ryu”, que a época era chamado apenas de “Bushido”, com menos de 1 ano na pratica do “Bushido Ryu” Shidoshi Marcelo Gomes necessitou sair do Estado do Pará por motivos Profissionais, delegando ao praticante Evandro Cristian a tutela dos alunos que praticavam a época, Continuei recebendo instrução do senpai Evandro ate junho de 2008, quando o mesmo afastou-se do Caminho do Bushido Ryu. Hoje represento o Bushido Ryu em meu Estado. Agradeço ao Shidoshi Marcelo Gomes e ao senpai Evandro cristian pelo conhecimento que os mesmos compartilharam comigo.
O Bushido Ryu para mim!
Iniciei nas Artes Marciais, pois achava bonito as pessoas chutarem e socarem, mas não via utilidade real nela devido as armas de fogo, o que seria um chute diante de uma bala? Perguntava-me, mas com o tempo e o aumento gradativo de conhecimento técnico e filosófico da arte pude perceber que o foco real não era tão somente auto defesa, parte muito bem treinada dentro de meu ângulo de visão e com grande aplicação em meio à violência diária, mas também o auto-conhecimento consciência de minhas limitações e a busca constante pelo conhecimento, aperfeiçoando de corpo e mente reunir em mais perfeito sincronismo corpo, mente e espírito. Características que desde o inicio de meu treinamento no Bushido Ryu tem sido o foco, um objetivo, a meta, hoje vejo que mais importante que ter grande força, é ter bom caráter, mais importante que vencer um campeonato é vencer nossos vícios e limitações, nossos medos, nossas vaidades... O Bushido Ryu tem sido meu alicerce, quando os problemas aparecem imagino o que um praticante deve fazer nesta situação e isso me encoraja, me fortalece, me incentiva a seguir e enfrentar qualquer obstáculo que venha a aparecer em minha vida. Oss.

Meu Diario no Bushido Ryu
3/9/2009 10:53:00
Passamos a vida procurando nosso talento, sempre querendo saber em que somos bons, o que seria meu talento? Mas será que realmente esse seria o caminho? Conheci muitos praticantes talentosos, mas diante a uma dificuldade eles desistem, como também conheço praticantes que necessitam de mais atenção e esses correspondem essa atenção com sua vontade de aprender, mesmo tendo dificuldades, mesmo diante as adversidade eles lutam para superarem seus limites, ignorando o que chamamos de talento e buscando seus sonhos com todo o esforço e determinação que é característico de pessoas que buscam. Para mim, apenas as pessoas determinadas alcançam seus objetivos, talento sem vontade não tem aplicação, precisamos querer e buscar, talento nada mais é que facilitador de caminhos, não o caminho. Tens talento? O usa? Se tiveres talento e não vontade de usa-lo não tens nada, se não o encontrastes e ignora esse fato, busca incansavelmente seus objetivos, ignorando suas limitações, buscando incansavelmente seus desenvolvimento e prossegue em seu caminho... Meus parabéns. Uma batalha pode lhe derrubar muitas vezes, mas a vitória só se é conquistada de pé. Não importa quantas vezes caiam, levante-se e vença. Oss.

4/9/2009 12:17:58
Não se permitas engatinhar quando podes correr, ................................................................................................ Não se permitas correr se podes voar, ................................................................................................ Não se permitas assistir se podes participar, ................................................................................................ Não importa quão bom sejamos ou o melhor que façamos, sempre podemos nos tornar melhores e sempre podemos fazer melhor, o nosso melhor é o aceitável, menos que isso tolerável, ultrapassar nossos limites seria a perfeição do ser. Perfeição essa não alcançada pela ausência de defeitos e sim pela busca constante de suas correções, desenvolvimento constante e busca incansável pelo desenvolvimento em todos os fatores, não somente pessoal, mas social, não esquecendo que não somos Uno e sim parte de uma sociedade complexa e instável na qual também temos responsabilidade quanto à necessidade dos seus. Vejo o Bushido Ryu como meio para que o Uno (individuo) possa buscar o equilíbrio, entender sua função e ampliar suas faculdades, nascendo assim um cidadão consciente. Não importa quão forte você seja, pois se não tiveres discernimento para usá-la, força será força, ferramenta sem função. A sabedoria não estar em ter ou saber e sim no aplicar. Faculdade sem aplicação é como arte marcial sem propósito, inútil. Posso dizer que sei, mas o que sei é o que faço. Posso dizer que tenho, mas o que tenho e o que podem ver. Posso dizer que faço, mas o resultado de minhas ações demonstrará o que posso fazer. Não importa quanto eu saiba, quanto eu tenha ou quanto eu acredite em mim, sem acções nada serei.

16/9/2009 10:21:44

16/9/2009 10:21:58

16/9/2009 10:23:31
>>>>>>>>>>>>>>>>>>O caminho<<<<<<<<<<<<<<<<< Trilhar o caminho não é fácil, não foi criado para ser fácil e sim para construir o ser, mostrar-nos o que podemos ser, mesmo que pareça impossível ser. O caminho tem inúmeros obstáculos com graus relativos de dificuldade, dificuldade essa escolhida por quem percorre o caminho não havendo obstáculos impossíveis a quem busca. ......................................................................................................... Há grandes pedras nesse caminho, iremos tropeçar muitas vezes, mas uma grande pedra pode ser contornada, porém outras menos podem nos derrubar... Prostrar-se diante a essa pedra é opção nossa, levantar-se e continuar a caminhada é o dever. ......................................................................................................... Há grandes buracos no caminho, muitos, verdadeiros precipícios e poderemos cair muitas vezes, mas não importa quantos buracos venham a lhe derrubar, o importante e levantar-se. Se o buraco for grande demais para suas pernas, construa uma ponte, mas atravesse, pois aceitar que as dificuldades levem seus sonhos e o mesmo que deixar de viver para apenas sobreviver. ......................................................................................................... Não conheço maior prazer que se chegar ao final de uma etapa e poder olhar para traz e dizer: venci todos os obstáculos, Venci! ................................................................. A pedra é grande? Contorne-a! É pequena e lhe derrubou? Levante-se! É um buraco que não podes pular? Construa uma ponte. Caiu neste buraco? Suba atravesse-o e volte a caminhar! Não acreditas que podes fazer isso? Conheças o Bushido Ryu! Oss.

6/12/2009 11:13:26
>>>Ferramenta dos fracos e incopetente<<<<<<<<<<<<<<<<< ______Desistir é fácil, mas é a ferramentas dos fracos e incopetente que vêem na desistência uma forma de se abster do doce sabor da vitoria e esse para diminuir a vitoria de alguns menosprezam essa vitoria que ele não pode saborear. ______Muitos serão os ditos amigos que chegarão a nos a dizer: “desisti disso, isso não da futuro, eu fiz isso durante um tempão e não ganhei nada com isso”. ______Escutem isso, isso é verdade, ele está certo em dizer que não ganhou nada com isso, não entendeu a finalidade das Artes Marciais muito menos sua filosofia e com isso apenas as técnicas de nada servem, pois para que serve um soco para quem não sabe quando aplicar? ______Para que serve um chute, uma torção ou mesmo toda a arte marcial e sua filosofia se o mesmo não souber aplicá-la. ______Arte marcial sem aplicação é inútil, só serve para suar e condicionar o corpo, devemos, acima de tudo, entender a filosofia da evolução continua pois o corpo e a mente não se dividem e assim sendo devemos trabalhos ambos para que um não permita que o outro fraqueje nesta jornada. ______Não podemos também esquecer da espiritualidade ela também e crucial em todos os praticantes de artes marciais, ela completa nosso triangulo de equilíbrio. ______Existe os que podem mais não querem vencer, esses tem talento mais não vontade. O bom praticante diz: Eu quero... Eu posso, eu vou! >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Oss.<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<